“UM DIA, QUANDO OLHAR PARA TRÁS, OS ANOS DE LUTA LHE PARECERÃO OS MAIS BONITOS” – Freud

Pensando nessa frase um jovem garoto, perguntou a uma sábia anciã de sua confiança…

Mas… e se eu desistir de lutar? – Indagou o jovem que estava com medo de não conseguir suportar as suas batalhas…

Olha, temos duas saídas – respondeu a sábia – ou troque de luta ou mantenha-se firme nesta. Mas, uma notícia que não vai ser muito boa, devo lhe falar – lembrou a conselheira – não existe luta fácil. Caso troque, vão ter dificuldades (mesmo que não sejam as mesmas) também.

Incomodado, o jovem questiona – Como vou conseguir ganhar então? Não me sinto preparado nem para me manter na caminhada! Olho no espelho e não sei ver nada além de mim. Um garoto preso no presente, levando escolhas imaturas do passado e que não compreende o futuro.

Para facilitar sua vida, lembre-se: você não é obrigado a lutar o que os outros estipulam. Você pode optar por lutas que farão mais sentido na sua vida – clareou a sábia

Tá, isso é mais reconfortante. Porém, eu não sei discernir o que quero. Não sei entender essas coisas. Não consigo ver e definir meu ‘oponente’ na vida. – Disse o jovem preocupado.

Basta entender o que você é na essência garoto. Isso envolve tempo e esforço. Uma série de negação e aceitação. Não se desespere! Os resultados são animadores. Após descobrir o que você é, ficará mais fácil saber o que trilhar, enfrentar, lutar, conquistar – Orientou a sábia.

Descobrir o que sou para então descobrir o que fazer. Logo será mais fácil essa luta… Entendi – Gritou o menino animado.

Olhando bem a agitação dele, a idosa mulher disse – Não será ‘mais fácil’. O que eu quis dizer é que, se você escolher algo que faça mais sentido, você terá maior motivação para se manter no ringue da vida. Você ‘suportará’ os socos com mais destemor (100% de motivação e intensidade na luta). Você saberá o porquê de estar lá; ao saber o motivo, lhe dará animo para enfrentar suas lutas. Desde as mais simples até as mais complexas. – Raciocinou a Sábia – As dificuldades, teoricamente, serão “as mesmas”. Entretanto, sua força para suportá-las, isso sim, será totalmente diferente.

Ao fim, você vai olhar para trás, e lembrar (não do resultado da luta) mas sim de como lutou bem. O momento foi ‘quase’ tão bom quanto o fim. Sim! O momento foi melhor, pois durou mais, e lhe deu o troféu no final.  – Continuou a sábia.

Ahh, agora entendi. Isso é muito diferente do que sempre me falaram. – Respondeu o jovem, de modo contente.

(…)

Digerindo tudo que foi dito, o jovem questionou a sábia novamente – Estranho! Não vejo as pessoas fazendo isso hojePor que será? Poxa vida, elas gostam de sofrer ou são desorientadas?

Olha, essa é uma questão que me dói. As pessoas ficam assim mesmo. Muitas por não terem informação suficiente, outras por medo ou vergonha, mas a maioria por preguiça e muita falta de vontade. São cômodas com o que tem e com o que conquistaram para elas. Piorando tudo quando, aconselham para os outros serem iguais. Julgando negativamente quem não é. – Sábia

Preguiça???? – jovem

Sim, essas pessoas acabam criando chefões ou vilões inexistentes. Chefões esses que, seriam derrotados facilmente, caso enfrentassem (de modo 100% – dando tudo de si). – falou pausadamente e de modo sério, a anciã.

Lutando uma luta interminável e sendo derrotados sempre. Você acha que vale a pena? – Sábia

Com certeza não! Vida vazia, sem sentido e sem nenhum objetivo; a não ser apanhar e ser levado de um lado para o outro na vida. E o pior, sem esboçar reação o suficiente para mudar. – Respondeu o garoto indignado e triste.

(…) algum tempo de silêncio, deixado de modo proposital pela idosa mulher (…)

Quando o jovem, assim que apareceu uma brasa de esperança em seu coração, perguntou – O que podemos fazer para ajuda-los? Não consigo ver nada pior do que essa vida acromática.

Boa pergunta, com certeza dará uma boa conversa. – Falou, a idosa, tentando aumentar o fogo de esperança no peito do garoto.

Mas, agora não posso lhe responder. Tente, por conta própria, encontrar a resposta. Caso não encontre, volte a falar comigo. Vamos encontrá-la juntos. O que acha? – sugeriu a sábia.

Tudo bem.. – Disse o jovem, puxando sua cadeira de rodas transbordando alegria. Saindo junto com a sábia idosa negra, que sofreu com racismo a sua vida toda.

(…) (…) (…) (…) (…) (…) (…) (…) (…) (…) (…) (…) (…) (…) (…) (…) (…) (…) (…) (…)

Surpreendente, não? A maneira usada pela sábia para incentivar o jovem. Motivando-o a olhar para o lado positivo, e trabalhar isso.

Sim. Existem lutas que, infelizmente são mais complicadas que outras – por isso a sábia mulher tentou motivar o garoto. Caso ela aumentasse o problema, ele se tornasse como todos, fugitivo da realidade, vivendo escondido da verdade e sendo quem nunca poderia ser.

É fato! Têm pessoas que sofrem mais do que outras; pessoas que já nascem com problemas sociais, psicológicos, físicos; enquanto outras não. E assim vai…

O ponto é: não se sinta culpado caso tiver em uma situação assim. Lute, persevere, não desista de viver. Vale mais estar envolvido na luta da vida – em atividade (da maneira que for possível para você – sim isso é bem singular), do que no banco de reserva de um jogo que não tem nem técnico para te chamar;

Está esperando quem então?

Será mais puxado para alguns, será mais difícil para outros. Meritocracia nunca existiu. Mas, largar mão de tudo que lhe impõem, para VOCÊ se fazer feliz, para você ser valorizado e entendido. Isso sim, vale a pena.

Arrisque e, no futuro, saboreie dos momentos vividos. Curta sua atividade para que, quando parar de agir, você possa se recordar – com gosto – do que fez, não do que poderia ter feito.

A vida é mais do que uma negação. Lute, sua luta pode ser mais intensa que a do próximo. Mas, a sua vitória poderá ajudar mais pessoas. Você será um exemplo.

Não sei se o Freud quis dizer isso, mas pude – da frase colocada no título – criar essa lição. Espero que tenha gostado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.